Área do cliente:

Coworking e Salas Comerciais Privativa para driblar os efeitos da crise.

Salas Comerciais – O bom empreendedor aprende com as dificuldades. Em momentos complicados, como a grave crise que o Brasil atravessa, a principal lição que se tira é maximizar o corte de gastos. Antes de se manter competitivo, é preciso pensar na sobrevivência do negócio. Sem dinheiro, não há boa ideia que se sustente.

Uma das alternativas para quem quer reduzir custos é trabalhar no sistema no qual profissionais de diversas áreas utilizam coworking ou salas privativas, dispensando contas fixas de uma sede própria, como reformas, impostos e taxas e contas de consumo (água, luz, telefone, internet…), entre outras despesas, que pesam no bolso e podem impedir o bom andamento do negócio. O formato é ideal para empreendedores, profissionais de inúmeras atividades e empresas.

A opção do coworking deve ser analisada principalmente por pessoas que abriram o próprio negócio porque perderam o emprego e precisam ser cautelosas em relação aos investimentos iniciais. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o país encerrou 2016 com 12,3 milhões de desempregados e, em 2015, registrou o fechamento de 1,8 milhão de empresas de todos os tamanhos.

Por outro lado, o setor de coworking está em franco desenvolvimento. Segundo o Censo Coworking Brasil, em 2016 eram 378 espaços no país, crescimento de 52% em relação a 2015.

O profissional não precisa se preocupar com o mobiliário, internet, energia elétrica, manutenção e custos operacionais que aparecem de surpresa. Quem contrata um plano, só precisa trazer seu computador e começar a trabalhar.

Se você está em busca de redução de custos, flexibilidade e facilidade no seu dia a dia, venha conhecer as unidades da Link2u Coworking & Offices na Av. Paulista, 2.202 – 3º e 7º andares ou solicite um orçamento pelo telefone 11-3253-7000.

www.link2u.com.br

Comentários